Corpo e Mente, Prática, Saúde

Yoga Nidra – relaxamento

Yoga nidra é o momento esperado na prática de yoga, onde o aluno se coloca na postura de Savasana (postura do cadáver), buscando, por alguns minutos, o relaxamento profundo. Um estado que se situa entre o sono e a vigília, permitindo contato com o subconsciente e podendo melhorar o funcionamento do corpo e da mente. Por isso, sempre finalize sua prática, nas aulas ou em casa, com alguns minutos em savasana.

A seguir, partes de dois textos interessantes sobre esse assunto, que poderão ajudar na sua prática.


Savasana (pronuncia-se shavasana), ou postura do cadáver, tem na verdade o objetivo de permitir ao praticante entrar no estado de yoganidra, ou sono do yoga, um momento não só de relaxamento, mas principalmente de restauração consciente. É o momento de deixar o corpo absorver os benefícios dos asanas, dos pranayamas e dos mudras. Em outras palavras, é permitir que a natureza faça o seu trabalho depois que você já fez o seu.

Falando em termos mais práticos, savasana é o meio pelo qual você vai transformar o cansaço físico da execução das posturas em qualidade de presença para a meditação e para a vida. Ou seja, savasana é o ponto de transformação mais profundo da sua prática de Yoga.

Esqueça as ações musculares, esqueça o alinhamento, esqueça a respiração e os bandhas. A palavra chave aqui é entrega. Savasana é a mais pura materialização deste conceito. De olhos fechados, com o corpo completamente exposto e entregue ao chão, com a mente em uma atitude de profunda entrega e aceitação, não podemos evitar de entrar em contato com uma camada mais profunda da nossa existência, que muitas vezes está oculta sob um grosso véu de atividades mentais desnecessárias.

Nós estamos vivendo em um mundo que exige atividade, rendimento, porque tempo é dinheiro. Por causa disso, dividimos a nossa existência supervalorizando as atividades mentais e racionais e negligenciando o nosso bem estar holístico, relegando os cuidados com o corpo e a mente, quando muito, ao estritamente necessário e meramente funcional.

Não é nada fácil não pensar, ou pelo menos atingir um estado de serenidade mental. É algo que se consegue naturalmente depois de muito tempo persistindo e insistindo. Entretanto, não é algo que consiga praticar ativamente. Durante as posturas e pranayamas você foca nas ações do corpo e da respiração para desviar a atenção da mente, embora sua mente esteja de alguma forma trabalhando em cima das ações do corpo. Em savasana, você simplesmente solta tudo e entrega.

Infelizmente, a maioria das pessoas nesse momento não se permite entrar nesse estado de entrega, ou porque não conseguem passar da barreira sufocante dos pensamentose acabam se tornando parte ativa na correnteza, ou porque se rendem aos encantos do subconsciente e acabam dormindo.

Ambos os caminhos acima são sintomáticos da atitude de supervalorização do mental em detrimento do todo, da qual falei anteriormente. O primeiro, de não conseguir relaxar os pensamentos, é simplesmente a volta ao padrão mental de sempre. O segundo, o de relaxar tanto a ponto de dormir, é, por outro lado, um sintoma do cansaço de estar sempre alerta e funcionando acima do nível ótimo.

É por isso tudo que savasana é tão difícil. O ponto de transformação reside justamente em deixar que o equilíbrio aconteça naturalmente. Mas como fazer para encontrar esse ponto? Como encontrar o caminho do meio, de estar relaxadamente consciente?

Para aqueles que são imediatistas, a resposta a princípio parece desanimadora: você não pode fazer nada. Tem que ser natural. E para que isso se torne natural, você precisa simplesmente confiar e deixar acontecer. Precisa aceitar que nada está sob controle. A necessidade de controle é uma ilusão. Você pode e deve fazer o melhor possível durante as posturas e os pranayamas, mas sem expectativas de conseguir isso ou aquilo. Simplesmente faça o que tem que ser feito da melhor maneira possível. E é só isso! Foque nas ações necessárias, com a mente no presente, e na hora de entrar em savasana, pegue toda a necessidade de controle e jogue para o alto. Essa é única ação necessária neste momento.

Se a ação de abrir mão de tudo ainda não é palpável para você, então comece praticando em savasana a imobilidade total do corpo. Coloque toda a força da sua vontade em permanecer com o corpo completamente imóvel, a mente desperta, ambos completamente relaxados e conscientes.

Foque em cada parte do corpo completamente entregue à gravidade. Relaxe principalmente sua mandíbula, seus lábios e pálpebras. Entregue sua respiração e seus pensamentos ao ar. Pegue toda a tensão, toda a necessidade de controle, e bote pra fora através de uma expiração bem longa e profunda pela boca. E relaxe.

Texto de Daniela Navaes: Savasana: a postura mais desafiadora, em 25 de junho de 2014, publicado no: http://respire.blog.br/savasana-a-postura-mais-desafiadora/

Young yogi attractive woman in Savasana pose, white loft backgro

Nós criamos a nossa realidade através dos nossos sentidos. Tato, olfato, visão, paladar e audição ajudam a construir a nossa forma de ver o mundo. Quando nos distanciamos desses sentidos, podemos relaxar profundamente e parar de criar julgamentos sobre o mundo que nos rodeia. Além de nos conhecermos de forma mais profunda.

ROLF SOVIK, presidente do Himalaia Institute, afirma que:

“Os textos de yoga mencionam mais cinco sentidos que são usados ​​para atuar no mundo em vez de reunir informações sobre isso. São os poderes da locomoção (pés), a manipulação (mãos), a eliminação (órgãos eliminatórios), a procriação (órgãos reprodutivos) e a comunicação (órgãos da fala). Quando todos esses sentidos estão relaxados, podemos nos mover para dentro de dimensões mais sutis da personalidade.”

Mas, então, o que é o yoganidra?

Resumidamente, é o momento da prática em que você se deita em shavásana, a postura do morto, para acalmar os seus 10 sentidos (os cinco mencionados inicialmente e mais o cinco mencionados pelo Professor Rolf) para que você relaxe profundamente e se desidentifique do seu corpo físico.

Com isso, percebemos que não somos esse corpo e sim o habitamos.

Mais uma vez, o professor Rolf explica de forma maravilhosa que:

“o corpo é um cadáver, e somos a luz que habitamos dentro desse cadáver. Conhecer isso experiencialmente, através do relaxamento sistemático, é um passo profundo para a paz interior.”

BENEFÍCIOS DO RELAXAMENTO DO YOGA

O Yoganidra possui muitos benefícios para a saúde física de mental do praticante.

1. Qualquer pessoa pode fazer Yoganidra

Qualquer pessoa, seja ela criança, idoso ou gestante, pode fazer yoganidra.

Algumas partes de uma aula de yoga, como ásanas (posturas do yoga), por exemplo, podem ser um fator limitante para algumas pessoas. Algumas modalidades de yoga mais intensas não podem ser feitas por praticantes com determinados tipos de restrições.

Porém, o yoganidra pode ser feito por qualquer pessoa. Até mesmo se você não puder deitar-se em shavásana, você pode fazer o relaxamento o yoga sentado em uma poltrona confortável.

2. Não tem como errar no relaxamento do yoga

Tudo que você deve fazer é encontrar uma posição confortável, ou ajustar-se confortavelmente em shavásana e deixar a voz da pessoa que está no comando do yoganidra te levar.

Algumas vezes você vai se sentir como em uma meditação guiada. Outras vezes não.

A cada relaxamento do yoga, você pode experimentar diferentes experiências e isso não está errado.

Mas e seu dormir?

Se você dormir, tudo bem. O ideal é não dormir sempre, mas se acontecer, o seu inconsciente vai estar assimilando essa prática de forma semelhante.

3. É fácil incorporar essa prática no dia a dia

Algumas pessoas que sentem dificuldade para meditar, não têm o mesmo problema quando o assunto é o relaxamento do yoga.

Isso acontece porque o relaxamento é sempre guiado e isso faz com que você se concentre mais facilmente no exercício.

Você pode incorporar essa prática ao seu ritual antes de dormir, relaxando seu corpo e sua mente para uma ótima noite de sono. O relaxamento do yoga é bastante eficaz no tratamento da insônia. Se você sofre desse mal, não pense duas vezes antes de começar a fazer yoganidra antes de dormir.

4. É uma forma simples e barata de reduzir o estresse

Definitivamente essa é a melhor prática, dentro das práticas encontradas em uma aula de yoga, para combater o estresse. O yoganidra vai relaxar profundamente todos os seus sistemas, inclusive o sistema nervoso. Vai acalmar ainda, os pensamentos e emoções.

5. Autoconhecimento

O yoganidra te oferece espaço para que você explore, dentro de você, aquilo que precisa ser explorado. Além de liberar emoções que estavam presas e não conseguiam sair.

Isso acontece sem gerar estresse corporal, já que você está com seu corpo físico relaxado e livre.

Agora você já sabe o que é o relaxamento do yoga e o que ele pode fazer por você!

Com o tempo você vai perceber que ele pode ser muito mais profundo e te trazer cada vez mais bem-estar e qualidade de vida! Basta praticar com constância.

Texto: A importância do Yoganidra: o relaxamento do yoga, publicado no site: http://vivayogaonline.com/relaxamento-do-yoga/

Outros artigos:

Beber água durante a prática. Pode?

Técnicas respiratórias do yoga e seus efeitos

Experiências na natureza, no yoga, na meditação

Yoga e meditação melhoram o funcionamento do cérebro

Psoas: o músculo da alma

Caminho para o autoconhecimento

Observação e percepção

Erros que devem ser evitados na prática de Yoga

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s